Saiba como é a vida na universidade

Rate this post

Os procedimentos terapêuticos de reabilitação procuram restaurar o equilíbrio, acelerando e estimulando os mecanismos naturais de compensação, permitindo ao paciente realizar os movimentos mais perfeitamente possíveis que ele estava acostumado a fazer antes que a vertigem aparecesse. Estes procedimentos levam a compensar distúrbios do equilíbrio corporal através de exercícios repetitivos de estimulação labiríntica.

Compensação é o processo pelo qual uma função é ajustada por uma alteração de sensibilidade. Essa compensação depende da idade. Quanto mais jovem o indivíduo, mais fácil obter a compensação vestibular. Para obter resultados semelhantes em idosos, geralmente é necessária a adesão total e dedicação máxima ao protocolo de reabilitação, que pode durar mais tempo do que no indivíduo mais jovem.

É extremamente importante que o paciente esteja disposto a fazer o que for necessário para ficar bem, envidando todos os esforços para a busca de melhoria e cura.

O que fazer na universidade?

Faça o indivíduo mais seguro possível. A segurança eleva os limiares de passagem do automatismo para o consciente e facilita a formação de outros. Ou mesmo resumindo, o RV visa restaurar a função do equilíbrio global ou fazer o comportamento do sistema de equilíbrio vestibular anhanguera.

O mais próximo possível do normal, permitindo a execução de movimentos que o paciente deseja fazer, e que foi utilizado antes do distúrbio vestibular. Desta forma, os movimentos que compõem os exercícios devem ser integrados às atividades da vida cotidiana, sempre que possível.

Segundo PEDALINI & BITTAR (1999), a metodologia mais utilizada é aquela desenvolvida por CAWTHORNE (1944) para aplicar exercícios “fáceis”. A primeira etapa do tratamento consiste em informar o paciente e seus familiares sobre a anatomia, fisiologia do sistema vestibular e suas alterações; explicação sobre o efeito que causam, bem como recomendações para mudanças nos maus hábitos posturais.

Como ganhar dinheiro sem ter um nível superior?

A orientação precoce sobre os danos da adoção de estratégias que evitem os sintomas é essencial para que eles não se tornem crônicos. BARBOSA (1995) concorda com o uso dos exercícios adotados por Cawthorne, mas sugere outros exercícios e técnicas desenvolvidas, optando por uma escolha individual de treinamento, seguindo as necessidades de cada caso. Exemplos de técnicas utilizadas.

A média total de sessões requeridas varia entre 3 a 4 sessões. O tempo médio de tratamento é de aproximadamente 2 meses, com melhora de 80% dos casos. Em alguns casos, o trabalho na reeducação postural, principalmente em relação aos músculos do pescoço é necessário, muitas vezes é uma falta de flexibilidade desta restrição região no movimento da cabeça (PEDALINI & BITTAR, 1999).

Vertigem postural, o tipo mais comum de vertigem, merece atenção especial. Todos os pacientes com vertigem postural, ou seja, vertigem na mudança de posição da cabeça ou do corpo, devem ser submetidos à reabilitação vestibular. O paciente é solicitado a fazer mudanças bruscas na posição do corpo e da cabeça, na cama ou no sofá (veja a figura abaixo).